This little one picked up her dad's Bible on the way out of church.
  1. Como parte integrante da vida do ser humano, a dimensão religiosa está presente no desenvolvimento pessoal e social.
  2. A palavra de Deus é um alimento espiritual genuíno e que só pode ser obtido pelo estudo claro e continuado das escrituras da bíblia.
  1. A aquisição da qualidade bíblica garante força espiritual e o amadurecimento da fé. A fé é o caminho de encontro ao Senhor e a força mais vital e motivadora do ser.
  2. Desenvolvimento do caráter cristão, cooperação, amor e comunhão com o próximo.
  1. Aprendizado sobre a importância da família e fortalecimento dos relacionamentos entre pais e filhos; irmãos e amigos.

“Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele”. Provérbios 22:6.Publicação2

1232388927_pais_estudando_com_o_filho_560x4201A família exerce papel fundamental no desenvolvimento psicológico da criança, pois a primeira vivência do ser humano em sociedade ocorre por meio do espaço familiar. É dever dos familiares perpassar educação, ensinamentos morais e sociais para que a criança tenha a capacidade de se relacionar com sucesso com grupos sociais distintos. E a educação cristã inicia-se nesse processo.

É na família que a criança encontra seus primeiros professores cujo ensinamentos irá ter o poder de moldar o seu caráter. Ressalvando que os princípios morais e éticos que a família transfere para a criança poderá persistir por toda a vida adulta.

Sendo assim, a relação família/criança é essencial no processo de aprendizagem escolar, pois é inegável que o desenvolvimento mental e social da criança é primeiramente edificado no espaço familiar. A comunicação, o diálogo entre pais e educadores é imprescindível para alcançar um resultado satisfatório que envolve o desenvolvimento do intelecto infantil.

Na educação escolar, principalmente a infantil, a família deve ter participação ativa já que a sua influência é a mais importante para o desenvolvimento do caráter e da personalidade da criança. Os pais devem dedicar mais tempo para acompanhar de perto o desenvolvimento em relação as tarefas escolares, conscientizar seus filhos desde cedo sobre suas responsabilidades e obrigações, e fazê-los compreender o peso de seus atos sobre sua vida e daqueles que convivem.

pai-e-filho-estudandoQuando a família participa ativamente da educação, acompanhando de perto desenvolvimento dos filhos, a criança passa a se sentir mais confiante e segura, e é capaz de compreender com menos sofrimento as passagens mais difíceis de seu crescimento tanto físico como espiritual. Além disso, a partilha emocional com a família lhes formam pessoas melhores e bem mais preparadas para o convívio e o desenvolvimento do amor e da compreensão para com o próximo e consigo mesmo.

Educação origina-se etimologicamente da palavra “ducare”, que significa “conduzir para fora”. Então comecemos pensando assim:

Se o conceito de educação já nasce com o objetivo de conduzir o ser para seu próprio caminho, seu desenvolvimento e maturidade. Para “sair”, “conviver”, “seguir” sozinho ou acompanhado, mas “fora” do casulo e de seu espaço de conforto e proteção, a educação cristã não pode estar relacionada apenas a uma igreja ou denominação. Ou se efetivar apenas dentro de escolas evangélicas ou católicas, ou ainda em disciplinas que na escola estão inseridas no currículo para tratar de temas bíblicos e cristãos, mas que são ministrados sem o devido preparo e findam sem continuação.

O ensino com base no cristianismo e na aplicação dos conhecimentos bíblicos e regras de condutas é importante, mas além disso educar consiste em assegurar o desenvolvimento físico, intelectual e moral do ser humano. A educação não inicia e acaba em um determinado momento, ela é permanente e necessária para a vida inteira e deve estar presente em casa, na escola, nas igrejas, nas ruas e em qualquer ambiente de socialização. Por isso a educação cristã deve olhar para o indivíduo de forma integral e se efetivar na construção do conhecimento e desenvolvimento da vida social.

Não se pode abordar o ensino bíblico considerando apenas um aspecto do ser, além do aspecto intelectual e do crescimento espiritual, o homem é um ser social, e necessita ser preparado para devidamente lidar com suas emoções e seus relacionamentos interpessoais.

Quando se pensa em educação cristã, pensa-se também em como se pode construir condições para o desenvolvimento de uma consciência crítica. O homem precisa saber examinar suas ações e os fatos com profundidade, precisa assumir suas responsabilidades e viver livre de maus julgamentos e preconceitos (Jo. 4.6-30). É preciso ensinar a plantar o amor e também a semeá-lo.

E tudo isso com fundamentação na doutrina bíblica, com a direção do Senhor Jesus Cristo e de igual modo às crianças, os jovens, os adultos e os idosos, sejam crentes ou não crentes. Podendo este ensinamento continuar num repasse responsável como Paulo fez ao instruir o jovem pastor Timóteo: “O que ouviste de mim, diante de muitas testemunhas, transmite a homens fiéis e aptos para também ensinarem a outros” (2 Tm 2.2).

Portanto, educar sob princípios cristãos é educar o ser para que alcance sua maturidade e equilíbrio levando em conta, o estudo das escrituras e a educação de princípios que regulam a conduta humana, civilidade, delicadeza, polidez, cortesia e todos os bons costumes necessários para uma feliz e pacifica vida social e diante dos preceitos de Deus.

Matérias